Projeto novo: AutoUPhoto

Enquanto não termino o BlockOut, muito mais devido a bloqueios criativos que outra coisa (acha que é fácil desenhar a tela de um jogo?), estou tocando mais um programinha para uma função pra qual não há alternativa (ou pelo menos eu não conheço): subir fotos automaticamente para um serviço de compartilhamento.

Como “subir automaticamente” eu digo automaticamente MESMO! O processo de mandar fotos para algum lugar no N900 é fácil e simples, mas irritante se você tem muitas fotos. Além de ser necessária intervenção do usuário. O que eu quero é bem simples: tirei a foto, ela teve as tags de georeferência marcadas, sobe pro servidor. Sem selecionar nada, clicar nada…tudo automático e transparente.

Como eu uso o Flickr, estou inicialmente fazendo apenas para ele, mas tenho a intenção de fazer também para o Picasa.

O funcionamento do programa não é assim tão simples, pois ele é dividido em 3 partes: uma interface gráfica para configuração (que ainda está extremamente crua e conta com apenas 3 botões), um processo rodando em segundo plano para receber as notificações de novas fotos, e um outro processo que deve ser iniciado quando há alguma foto nova a ser enviada.

O processo que fica “escutando” por novas fotos está funcionando. Não do jeito que eu gostaria, mas infelizmente não encontrei outra forma. Ele vai ser avisado sobre qualquer imagem nova no aparelho…mas mais pra frente penso em colocar uma configuração para dizer quais diretórios devem ser considerados.

Esse processo, quando recebe o evento de nova imagem, chama o outro processo responsável por fazer o upload.

Isso foi pensado para diminuir a quantidade de memória necessária para o programa rodar. Enquanto ele estiver apenas esperando por uma imagem ocupará muito pouco. Além de não ter processamento envolvido (portanto, sem grandes consumos de energia).

Neste momento eu já faço a autenticação do programa com o Flickr, inicio e finalizo o serviço de escuta (ainda manualmente), e faço o upload das imagens. E também ligo o GPS para pegar as coordenadas caso a foto não as tenha.

Ainda há bastante trabalho a se fazer, principalmente na interface gráfica.

Exemplos de tela do MeeGo

Estas são alguns exemplos de telas do MeeGo.



Na verdade estas telas são apenas modelos e exemplos do que as operadoras/fabricantes podem fazer no sistema. Não que ele obrigatoriamente será assim. Até porque uma das grandes vantagens do Linux é a sua extrema versatilidade….algo que obviamente não poderia faltar num sistema móvel baseado nele.

Segundo o texto original isso poderiam ser telas do futuro-quem-sabe N9, aparelho sobre o qual até agora apenas há rumores, e no qual eu, particularmente, ainda não boto fé.

Para quem quiser se aprofundar um pouco mais na UI (User Interface) do MeeGo, a leitura recomendada é esta aqui.

fonte: The Nokia Blog

Notícias sobre o Sygic

Como todo mundo que tem o N900 já deve ter visto, o programa de navegação nativo do aparelho deixa muito a desejar, principalmente nestes 2 pontos:
- não tem navegação por voz
- não refaz o trajeto automaticamente

A única alternativa viável que eu encontrei foi o Sygic, mas infelizmente ele não é vendido com os mapas do Brasil. Muitos já mandaram e-mails para eles questionando, inclusive eu.

A minha última mensagem foi enviada em 13 de agosto, e respondida hoje. A resposta por um lado foi interessante, mas por outro não respondeu a principal questão, que é quando teremos os mapas do Brasil disponíveis para compra.

A parte interessante deixo para vocês mesmos entenderem lendo o e-mail:

Thank you for your e-mail. I would like to kindly inform you that for Brazil there is going to be launched new product – Aura Brazil running on Maemo. Aura is oriented also to social life and pedestrian way of navigation – but it’s fully valuable navigation for driving.

Aura is the first voice guided car navigation, travel guide and a social networking app (Pinpoint where friends are on a map, their online activity and when they last connected. These details are visible from your contact list – go ahead and share your position and status with them if you like!) which uses 3D acceleration chip – AURA transforms maps into a real 3D product with building and landmark details. City and elevation maps make your position easier to find.
Wherever you are, use AURA to find your destination without any roaming costs. Places, addresses, maps, wiki information, city guides, and navigation and voice guidance – all are pre-installed.
Enable your Internet connection, and you can use active connected features such as AURA’s buddy search, and check weather or chat with friends.

Traduzindo a parte que interessa:

Obrigado pelo seu e-mail. Eu gostaria de gentilmente informar que para o Brasil será lançado um novo produto – Aura Brasil rodando no Maemo. Aura é orientado também para vida social e navegação de pedestres – mas de navegação valiosa quando dirigindo

Neste vídeo é possível ver o Aura em funcionamento num iPhone:

Quando ele será lançado? Não sei! O e-mail não diz. Mandei outro perguntando sobre alguma estimativa.

Fennec 2 alpha

A notícia já não é tão nova assim, mas resolvi dar uma testada nessa nova versão da raposa para Maemo. A primeira aventura foi instalar o programa.

Teoricamente bastaria ir no endereço http://www.mozilla.com/en-US/m/alpha e clicar no botão “download”. Acontece que esse botão é para download dos famosos arquivos .install, que trazem as informações necessárias para instalar um novo repositório e fazer o download do arquivo de lá. Só que fizeram o serviço pela metade: o arquivo instala um repositório que não existe (está com a URL errada), e mesmo que você corrija o endereço não vai adiantar, pois aquilo não é um repositório. É apenas um endereço para baixar o arquivo .deb.

Portanto se quer instalar o programa abra o endereço http://moff.mozilla.com/latest-alpha/maemo5-gtk/en-US/ diretamente no seu N900, e mande baixar e instalar o arquivo .deb.

A carinha dele está igual à versão anterior, como dá pra ver nestas imagens:

Ele me pareceu um pouco lento na resposta aos comandos, compreensível por se tratar de uma versão alpha. A renderização em alguns momentos fica lenta, principalmente com páginas longas (como a do blog), e algumas coisas falham, como aqui mesmo no blog ao clicar numa imagem. Ela não é exibida “aumentada”, aparecendo apenas um quadro com o fundo escurecido. O problema da renderização acontece com o navegador nativo também, mas o problema das imagens não.

E claro que não podia faltar o teste ao suporte de HTML5. Esse é o resultado:

Os resultados anteriores podem ser vistos aqui. É a melhor pontuação que vi até agora em aparelhos móveis.

Se o problema da demora na resposta aos comandos for resolvido, essa versão do Fennec está a meio caminho de se tornar melhor que o, até agora imbatível, navegador nativo.

Flash 10.1 não virá para o N900

Pelo menos é o que declara o The Nokia Blog, citando como fonte um funcionário da própria Nokia.

Até que ponto a notícia é realmente verdadeira, difícil saber. Até que ponto é uma decisão final e irrevogável, impossível precisar.

Mas a questão a ser pensada é outra. Até que ponto o Flash é realmente essencial? Há muitos sites que impedem que o Flash 9 execute as animações, mas isso é facilmente contornável (contanto que seja tecnicamente possível rodar a animação na versão 9).

Eu, particularmente, não me lembro da última vez em que precisei efetivamente do Flash no N900! Sites sendo mostrados sem ele no iPhone/iPad demonstram clara e nitidamente que ele não é necessário.

O problema desses sites é que eles fazem versões personalizadas para apenas um equipamento, deixando “o resto” com a versão atual, sendo que eles poderiam perfeitamente compartilhar a mesma apresentação. Isso não é um problema de tecnologia: é um problema de (falta de) visão.

Sites de bancos lançam versões personalizadas para determinadas plataformas móveis. Por que não usam uma única versão para que todo mundo possa vê-la? É mais ou menos como a Microsoft fez durante algum tempo: ao acessar o MSDN (o gigantesco site de documentação dos produtos da empresa) com qualquer navegador que não fosse o IE você via uma versão capada, sem todas as informações, mesmo sendo perfeitamente possível.

Claro que há pessoas para as quais o Flash é essencial. Por exemplo, usuários pesados do Youtube. Mas e para a maioria?

Eu não concordo com a posição do Steve Jobs, que mais parece birra, de simplesmente não querer nada da Adobe. Mas também penso em até que ponto as pessoas que estão xingando até a última geração dos funcionários da Nokia tem razão, ao ela não disponibilizar o plugin (principalmente se considerarmos que ele existe e já foi demonstrado no próprio N900!).

E outra: seria a Nokia realmente a culpada? A Adobe declarou que não lançará uma versão 64 bits do plugin para Linux. Não estaria a própria Adobe matando aos poucos o seu produto, renegando plataformas que possuem poucos usuários?

Pode chegar um momento em que poucos usuários se transformam em muitos usuários.

Impressões sobre o “novo” MeeGo

Para ver o sistema em funcionamento basta ver o vídeo publicado aqui.

Eu instalei a nova imagem no cartão de memória e fiz o boot pelo novo kernel (num primeiro momento tinha esquecido dessa parte, e tentei com o kernel antigo….claro que não funcionou).

A minha primeira impressão foi de que o sistema ficou um pouco mais rápido, retiraram diversos ícones que apareciam na primeira versão, mas muitos deles continuam não funcionando (nada fazem ou apenas apresentam uma tela em branco), como o navegador (Fennec), os demos do Qt e até o terminal.

O wi-fi continua funcionando….encontrou todas as redes da redondeza onde estou. Mas justamente quando tentei cadastrar uma rede encontrei um problema: eu pressionava a linha onde estava a rede, e ele reconhecia a linha de baixo….pressionava de forma mais forte, e ele rolava a tela (dava um scroll). Acabei desistindo. Mas me pareceu mais um problema do componente de tela que apresenta uma lista de opções do que realmente um problema com o reconhecimento do toque, pois na tela principal o toque era muito bem reconhecido.

Como dá pra ver no vídeo na parte de baixo da tela fica uma faixa com um símbolo no meio…ele é o equivalente ao botão do canto superior esquerdo: pressionando uma vez, se há aplicações abertas, mostra o gerenciador de tarefas, do contrário mostra o menu de aplicações direto.

Achei interessante a janela de desbloqueio do aparelho: fica a imagem dos dois “bonecos” na tela, e no canto superior direito um cadeado. Não entendi bem como deveria fazer….pensei que seria apenas pressionar o cadeado, mas ao fazer isso nada aconteceu. Aí notei que ao pressioná-lo a imagem mais abaixo (com os dois “bonecos”) era ressaltada. Simples: mova o cadeado até a imagem, e aparelho desbloqueado.

Apesar de ter notado nas mensagem de boot que há um módulo BME (Battery Management Entity) sendo carregado, não há nada ainda relativo ao consumo de energia, que é facilmente percebido pela temperatura que o aparelho atinge após alguns minutos (não chega a ficar quente, mas nota-se que o processador está em carga máxima). E, claro, pelo consumo da bateria ao voltar pro Maemo.

Ainda vale apenas pela curiosidade….

Tags:

Custom Ringtones, o retorno

Hoje o desenvolvedor colocou uma nova versão no repositório, e esta última versão aparentemente está totalmente funcional!

Para quem não lembra o que é o programa, ele foi comentado aqui.

Na sua primeira versão ele possuía um gravíssimo problema: era lento! Muito lento!!! Somente após uns 5 segundos do início da chamada é que o aparelho efetivamente tocava. Para quem está recebendo a chamada não chega a ser um problema, já que o usuário não notaria essa demora….mas para quem faz a chamada é um tempo considerável, que pode chegar a 10 segundos (lembrando que o início da chamada em si pode ser demorado).

O desenvolvedor começou a investigar o motivo dessa demora, como explicado aqui. Ele corrigiu o problema, mas surgiram outros 2, sendo que um deles é relativamente grave e fez muitas pessoas não o usarem: o aparelho deixou de vibrar quando um toque personalizado está em uso.

Esse problema foi corrigido, e o programa agora funciona perfeitamente, sem demora para tocar, e vibrando.

Não testei em relação ao MyContacts pois não tenho esse programa instalado, mas acredito que a incompatibilidade continue, por um motivo bem simples: ambos os programas tentam fazer a mesma coisa, e é meio difícil colocar dois carros numa única vaga de garagem ao mesmo tempo, não é mesmo?

N900 rodando MeeGo (vídeo)

Este vídeo mostra o N900 rodando o MeeGo, já com mais atrativos. Ele está usando uma imagem mais recente daquela informada aqui, e origem destas fotos.

Observação: o áudio não está em inglês! Acredito que seja algum idioma oriental (ou seja: não dá pra entender bulhufas).

fonte: Daily Mobile

Tags:

Reconhecimento facial no N900

Pesquisadores da Universidade de Manchester (Reino Unido) mostraram um sistema de reconhecimento facial em tempo real, usando um N900. O objetivo final é conseguir fazer identificação positiva de um usuário usando a sua face e a sua voz, evitando assim ter que usar senhas.

Este vídeo demonstra o programa em execução.

No site do projeto há outros vídeos mostrando o programa.

Isso é algo interessante quando se requer muita segurança. Eu já testei uma ideia semelhante no meu computador, onde utilizava reconhecimento de face para a entrada no sistema (e também para conseguir acesso de root). Acabei removendo pois se mostrou mais demorado do que simplesmente digitar a senha!! Como o ambiente interferia MUITO na imagem, eu era obrigado a cadastrar o rosto em todo lugar que quisesse utilizar o computador….o conceito era bom, mas ainda requer muitos ajustes para se tornar usável.

fonte: The Nokia Blog

Embelezando o Blockout

Eu não sou nenhum especialista em desenho, e muito menos em fazer telas! Mas estou tentando deixar o jogo mais agradável visualmente. A primeira “vítima” dessa minha ideia é o tabuleiro.

Não é tão simples quanto parece. Como eu tenho por premissa para o jogo ele ser totalmente configurável, não dá para ter uma imagem fixa. Afinal de contas tanto a quantidade de linhas e colunas quanto a profundidade podem ser definidas pelo jogador, o que interfere diretamente na imagem.

Originalmente apenas desenhava as linhas, seguindo a sequência mostrada nestas imagens.


(clica que cresce)

Primeiro o fundo, depois as “camadas”, e por último as linhas diagonais, que juntando tudo resulta na última imagem.

Mas como colocar os blocos com uma textura e ainda manter a aparência de profundidade? Criei uma imagem, que na prática é um triângulo (na verdade um quadrado com “metade” desenhado e a outra metade transparente). Coloco essa imagem na tela, fazendo com que ele preencha metade do tabuleiro. Para a outra metade, rotaciono a imagem e aplico um filtro para deixá-la mais clara.

Para o fundo do tabuleiro tenho uma outra imagem, que simplesmente aumento seu tamanho para que preencha todo o fundo. Mas deixando apenas assim não temos a noção de profundidade tão boa, como dá pra ver nesta imagem.

A solução é desenhar linhas junto às linhas separadoras dos blocos, algumas mais claras, outras mais escuras. Assim temos um efeito melhor de 3D. Ainda não está 100%, mas pelo menos não é mais tão feio quanto antes!

Este é o resultado atual.

O próximo passo é conseguir fazer as peças que estão já fixas no fundo também ganharem uma textura, para não ficarem com a cor tão uniforme.