Assim que o N900 foi lançado havia uma coisa chamada modo pílula vermelha/pílula azul. Quem assistiu Matrix já entendeu de cara o que significa.

Uma das coisas que esse modo permitia era entrar como root no terminal. Por padrão o aparelho possui essa característica bloqueada, por questão de segurança. No mundo GNU/Linux o usuário root é um deus. Ele pode tudo, inclusive destruir o sistema. Pelo menos por enquanto não apareceu uma forma do root destruir o aparelho em si!

Para recuperar o sistema basta reinstalar o firmware.

Hoje em dia não existe mais esse modo de forma fácil. Para ativá-lo é necessário usar o Flasher com uma opção especial. Mas para que isso seria útil?

O nome desse modo é R&D (Research & Development, ou, em bom português, pesquisa e desenvolvimento). Com o aparelho nesse modo é possível desligar algumas de suas funções.

Alguns usuários já passaram pelo problema do aparelho entrar num loop de reinicializações. Você o liga, aparece a tela branca com o nome da Nokia, às vezes aparecem as bolinhas da inicialização, e depois de um tempo ele reinicia o processo todo. Isso acontece por causa de uma segurança colocada nele, chamada watchdog. Numa tradução livre, seria um cão de guarda.

O trabalho dele é garantir que processos essenciais ao sistema estejam no ar e funcionando. A forma dele atuar é simples: ele exige que de tempos em tempos os processos que estão sob sua vigilância o avisem que está tudo bem. Se não receber esse aviso o watchdog reinicia o aparelho por si.

Por isso era obrigatório usar o N900 em modo R&D ao rodar o NITDroid. Hoje não é mais necessário.

Mais algumas coisas acontecem quando se está nesse modo:
- não é preciso instalar nada para ser root
- um toque no botão correspondente já liga o aparelho (ao invés de mantê-lo pressionado por alguns segundos)
- a luz de fundo do teclado se transforma num led indicador de utilização, como aquela luz que o computador tem para indicar acesso ao disco rígido (ela acende sempre que ocorre um acesso aos cartões de memória, tanto interno quanto externo)

Essas coisas todas são exatamente para ajudar o desenvolvedor a testar alguma aplicação mais crítica no aparelho. Por exemplo, alguém cria um novo programa de telefonia e o quer testar. Sem essas opções não seria possível pois o watchdog o reiniciaria sempre ao notar que o programa de telefonia original não está rodando. (ok, você pode perguntar então porque não implementar logo de cara esse aviso no programa novo….porque isso é um detalhe que pode esperar! O mais importante é conseguir fazer o programa executar aquilo para o que está sendo desenvolvido)

O watchdog também é responsável por evitar que o aparelho fique num loop infinito de reinicializações, que poderia levar a um esgotamento completo da carga da bateria, inutilizando-a.

Da próxima vez que ele ficar reiniciando sozinho, não o xingue!! Ele está fazendo isso para garantir o seu perfeito funcionamento. A culpa foi sua que fez algo que não devia! :)