A forma mais fácil de instalar algo é através do gerenciador de aplicativos. Mas às vezes é necessário apelar para o terminal. Na prática, há 3 formas de se instalar algo por ele:
1- baixando e instalando automaticamente
2- instalar o pacote previamente baixado
3- ter o código-fonte do programa, compilar e instalar

Todas as opções exigem que o usuário seja root (pelo menos em algum momento).

A opção 3, quando funciona sem problemas, é bem tranquila. O problema dela é que requer uma série de dependências que, na minha opinião, não valem a pena! Por exemplo, é necessário ter quase todos os fontes dos pacotes que o programa depende também instalados. Por mais que o N900 tenha memória, chega uma hora que ela vai se esgotar! Mas via de regra, basta rodar 3 comandos para instalar um programa à partir do seu código-fonte: “configure“, “make” e “make install“.

O primeiro faz a configuração do pacote para as particularidades do ambiente e verifica se todas as dependências estão presentes. O segundo efetivamente compila o programa. E o terceiro (que é o único que deve obrigatoriamente ser executado como root) instala o que foi compilado.

Para baixar e instalar automaticamente basta executar o comando “apt-get“, seguido da opção “install” e do nome do programa. Por exemplo, para instalar o “wget” usamos o comando assim: apt-get install wget. O comando “apt-get” é extremamente poderoso. Ele é utilizado também, por exemplo, para remover pacotes e também para limpar bibliotecas que não são mais necessárias.

O problema de utilizar o “apt-get” é que o programa que vai ser instalado precisa, obrigatoriamente, estar em algum repositório previamente configurado.

E a segunda alternativa é para instalar programas que foram baixados da internet direto para o aparelho (que não estão num repositório, como o Civilization que comentei aqui). O comando utilizado neste caso é o “dpkg”, com a opção “-i”. Então para instalar algo, o comando seria este: dpkg -i <nome do arquivo>.