Posts com Tags MP3

Criando playlists

O midia player do N900, na minha opinião, precisa comer um pouco mais de feijão! Criar listas de execução de músicas é um parto…..que no final das contas eu não consegui fazer.

Eu tinha originalmente dois “tipos” de música no cartão de memória: uma de músicas rápidas (e pesadas) para quando ando de bicicleta, e outro de músicas mais calmas para quando quero ouvir algo antes de dormir. Quem disse que consegui criar duas listas de músicas?

Ao selecionar uma música para tocar, imediatamente todas iam para a lista. Remover uma música? Não tem essa opção.

A solução que encontrei, inicialmente, foi apagar as músicas de uma das listas, deixando apenas as outras, e aí criá-la. Mas também não tive lá muito sucesso nisso….até que vi a dica no Maemo.org: criar um arquivo M3U, que o programa vai reconhecer. Esse tipo de arquivo é um texto, simples, apenas contendo o caminho dos arquivos musicais.

Uma forma simples de criar várias listas é separar as músicas em diretórios, entrar no aparelho via SSH ou utilizar o terminal, ir até o diretório onde estão as músicas, e executar isto aqui:

find . -name "*.mp3" > playlist.m3u

O que se está mandando o aparelho executar é o comando find. Ele é utilizado para encontrar arquivos, textos dentro de arquivos, e por aí vai. O ponto logo depois dele significa que deve procurar no diretório atual (e seus subdiretórios). O parâmetro -name informa que deve procurar pelo nome do arquivo, que vem logo depois (no caso, o “*.mp3″). O sinal de maior informa que a saída do comando deve ser enviada para o que estiver logo depois dele (no caso, um arquivo chamado playlist.m3u). Executar o comando sem enviar o resultado pra algum lugar fará com que seja exibido na tela.

E pronto! Ao abrir o tocador, a lista de execução estará lá, exibida com o nome do arquivo.

Tags:

Teste de bateria

Foi feito um teste interessante de uso de bateria tocando arquivos musicais codificados em MP3 e em Ogg.

Antes uma breve explicação sobre os formatos musicais. Todos conhecem o MP3. O problema é que o codificador, utilizado para transformar o arquivo musical em MP3, é patenteado e tem seu uso restrito. Assim como o decodificador (utilizado para tocar o MP3). Em alguns países, o dono da patente (Instituto Fraunhofer) tenta cobrar royalties sobre a utilização do MP3.

O formato Ogg veio como uma solução open-source, gratuita, e teoricamente superior ao MP3. Mas justamente pelo MP3 estar tão difundido, o Ogg não faz muito sucesso.

Voltando ao teste…qual é a real utilidade dele? Num aparelho móvel, a gargalo é sempre a bateria. Então quanto menos você exigir dela, maior é a sua mobilidade.

O teste consistiu em descobrir qual dos dois formatos de arquivos consumiria mais bateria (ou seja: faria o aparelho ter uma autonomia menor). Foram testadas duas versões da biblioteca de decodificação Ogg. Numa das versões concluiu-se que o MP3 gasta menos, mas com a outra versão, o consumo foi quase igual (levando em consideração possíveis margens de erro).

A questão é saber quem terá sucesso nessa guerra: a Nokia melhorando o algoritmo de decodificação do MP3, ou a comunidade com Ogg?

Testes assim podem parecer a princípio sem utilidade. Mas um pequeno ganho na autonomia da bateria pode garantir muito tempo se divertindo a mais sem se preocupar com a carga do aparelho, ou de ficar na mão!

fonte: Tuomas Kulve, via Maemo.org

Tags: ,